Tour de France

por Fábio Matos (fonte: http://espnbrasil.terra.com.br/tourdefrance)

“Mais importante competição entre os três Grand Slams do calendário europeu de ciclismo, o Tour de France (ou Volta da França) é disputado anualmente em várias etapas ? ou estágios ? durante o mês de julho e tem um percurso composto por 3 mil quilômetros de estradas muito irregulares e montanhosas. A primeira edição do Tour aconteceu no início do século XX, em 1903, com a denominação ?La Grande Boucle? (?O Grande Laço?), e foi criada por Henri Desgrange, fundador do jornal esportivo francês L?Auto (precursor do hoje tradicional L?Équipe). Inspirado por uma idéia do colega Géo Lefévre, Henri decidiu criar um evento que concorresse diretamente com corridas patrocinadas pelos jornais Le Petit Journal e Le Velo, respectivamente as provas Paris-Brest-Paris e Bordeaux-Paris.

Sessenta ciclistas participaram da primeira edição do Tour de France em 1903. A largada da primeira das seis etapas aconteceu em frente ao café Reveil Matin, em Montgeron, na periferia de Paris. As cidades envolvidas na primeira Volta da França foram, além da capital do país, Marselha, Lyon, Toulouse, Bordeaux e Nantes. O vencedor foi Maurice Garin.

Embora a maior parte das etapas do Tour obviamente aconteça na França, muitas delas são disputadas em territórios de países próximos como Itália, Espanha, Suíça, Alemanha, Bélgica e Luxemburgo. Atualmente a Volta é realizada por etapas diárias e, nos últimos anos, antes da etapa de abertura sempre acontece uma curta etapa de contra-relógio individual (1 a 15km) ? o chamado Prólogo (?Le Prologue?). A chegada tradicionalmente acontece em Champs-Élysées, em Paris.

Entre as premiações ao longo da disputa da Volta da França, o principal destaque fica por conta da distribuição das camisas coloridas aos atletas. Para o líder, existe uma ordem de prioridades para as diferentes camisas: a amarela, a mais importante, é dada ao corredor com o melhor tempo individual na classificação geral; a verde fica com o corredor mais rápido na classificação individual por pontos (sprints) ? ao fim de cada etapa, os vencedores somam pontos (variáveis a cada etapa); a branca com bolas vermelhas vai para o corredor mais bem classificado nas etapas de montanha; e a branca, que tem o mesmo valor da camisa amarela, mas é disputada somente por atletas com idade máxima de 25 anos.

O Tour de France 2009, 96ª edição do evento, foi disputado entre os dias 4 e 26 de julho e teve 21 etapas. O grande vencedor do evento nesta temporada foi o espanhol Alberto Contador, da equipe Astana, que garantiu o título no penúltimo trecho, nos 167km entre Montélimar e Mont-Ventoux, mesmo sem vencê-lo. A edição 2009 também marcou a volta do norte-americano Lance Armstrong à competição, a qual ele venceu por sete vezes. Desta vez, terminou em terceiro lugar na classificação geral, com o luxemburguês Andy Schleck ficando com o segundo lugar.

Curiosidades

Ao longo do percurso geral do Tour de France, os ciclistas têm de enfrentar os desafios de praticamente subir montanhas em trechos muito desgastantes. As montanhas que fazem parte da chamada ?categoria especial?, com os picos mais difíceis, são os Pirineus (2.114m), o Monte Ventoux (1.909m), os Alpes (2.645m), entre outras. Grosso modo, o vencedor do Tour de France é decidido nas etapas montanhosas.

Para ajudar na promoção do evento, cerca de uma hora antes do início de cada etapa da Volta da França acontece a passagem da aguardada Caravana do Tour. Há uma farta distribuição de brindes, artigos esportivos e guias explicativos sobre o evento e os principais atletas. O detalhe curioso fica por conta dos carros utilizados na caravana: geralmente, eles são decorados com muita propaganda e têm um visual exótico, bem chamativo.

O recordista de vitórias na classificação geral do Tour de France é o norte-americano Lance Armstrong, que ficou com a camisa amarela entre 1999 e 2005 após superar o câncer (depois foi acusado de doping na conquista de 1999, mas acabou inocentado pela empresa independente Scholten, contratada pela União Internacional de Ciclismo); na classificação por pontos, a maior marca é do alemão Erick Zabel (6); o belga Eddy Merckx é o ciclista que venceu o maior número de etapas na história (34) e de uma mesma edição do Tour (8); e o holandês Joop Zoetemelk detém o recorde de participações (16).

Ano Campeão
2009 Alberto Contador
2008 Carlos Sastre
2007 Alberto Contador
2006 Oscar Pereiro
2005 Lance Armstrong
2004 Lance Armstrong
2003 Lance Armstrong
2002 Lance Armstrong
2001 Lance Armstrong
2000 Lance Armstrong
1999 Lance Armstrong
1998 Marco Pantani
1997 Jan Ullrich
1996 Bjarne Riis [1]
1995 Miguel Induráin
1994 Miguel Induráin
1993 Miguel Induráin
1992 Miguel Induráin
1991 Miguel Induráin
1990 Greg LeMond
1989 Greg LeMond
1988 Pedro Delgado
1987 Stephen Roche
1986 Greg LeMond
1985 Bernard Hinault
1984 Laurent Fignon
1983 Laurent Fignon
1982 Bernard Hinault
1981 Bernard Hinault
1980 Joop Zoetemelk
1979 Bernard Hinault
1978 Bernard Hinault
1977 Bernard Thévenet
1976 Lucien Van Impe
1975 Bernard Thévenet
1974 Eddy Merckx
1973 Luis Ocaña
1972 Eddy Merckx
1971 Eddy Merckx
1970 Eddy Merckx
1969 Eddy Merckx
1968 Jan Janssen
1967 Roger Pingeon
1966 Lucien Aimar
1965 Félice Gimondi
1964 Jacques Anquetil
1963 Jacques Anquetil
1962 Jacques Anquetil
1961 Jacques Anquetil
1960 Gastone Nencini
1959 Federico Martín Bahamontes
1958 Charly Gaul
1957 Jacques Anquetil
1956 Roger Walkowiak
1955 Louison Bobet
1954 Louison Bobet
1953 Louison Bobet
1952 Fausto Coppi
1951 Hugo Koblet
1950 Ferdi Kubler
1949 Fausto Coppi
1948 Gino Bartali
1947 Jean Robic
1939 Sylvère Maes
1938 Gino Bartali
1937 Roger Lapébie
1936 Sylvère Maes
1935 Romain Maes
1934 Antonin Magne
1933 Georges Speicher
1932 André Leducq
1931 Antonin Magne
1930 André Leducq
1929 Maurice Dewaele
1928 Nicolas Frantz
1927 Nicolas Frantz
1926 Lucien Buysse
1925 Ottavio Bottecchia
1924 Ottavio Bottecchia
1923 Henri Pélissier
1922 Firmin Lambot
1921 Léon Scieur
1920 Philippe Thijs
1919 Firmin Lambot
1914 Philippe Thijs
1913 Philippe Thijs
1912 Odile Defraye
1911 Gustave Garrigou
1910 Octave Lapize
1909 François Faber
1908 Lucien Petit-Breton
1907 Lucien Petit-Breton
1906 René Pottier
1905 Louis Trousselier
1904 Henri Cornet
1903 Maurice Garin”

É importante salientar que entre 1915 e 1918 a competição foi suspensa por causa da 1a. Guerra Mundial, e também suspensa entre os anos de 1940 e 1946 por causa da 2a. Guerra Mundial.

Todos são vencedores. Só por participar já estão vencendo.

Vejo, tmabém, que as bicicletas de hoje são bem mais sofisticadas que as primeiras, e que os preparos, tanto da bicicleta quanto do homem são bem distintos do de hoje, o que, para mim, valoriza muito mais as provas mais antigas, não tirando sua beleza e “glamour”.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s